CTeSP em Intervenção Social e Comunitária

Duração: 2 Anos (4 Semestres)
Diploma: 
Técnico Superior Profissional
ECTS:
 120 ECTS

Direção: Professor Doutor Fernando Oliveira Pereira

Lecionado em: Português
Horário: Diurno e/ou Pós-Laboral

Este Curso Técnico Superior Profissional em Intervenção Social e Comunitária situa-se na área 762, – Trabalho Social e Orientação, é uma resposta à crescente necessidade do tecido socioeconómico em termos de quadros intermédios, que pretende responder ao desafio de um mercado de trabalho em rápida mutação e acelerado desenvolvimento científico e tecnológico. Verifica-se que para os Técnicos intermédios se registam valores de desemprego muito inferiores à média dos grupos de profissões, por exp. os desempregados   Prof. nível intermédio  das ciênc. da vida e da saúde são apenas 0,8 %, dos desempregados em  outubro de 2013. E, e em outubro de 2014, o conjunto dos Técnicos e profissões de nível intermédio registava apenas 9,9 % de desemprego contra valores de desemprego de 12,4 para Especialistas das atividades intelectuais e cientificas, 17,6 para Trabalhadores dos serviços pessoais, de proteção e segurança e vendedores, 15,9 para Trab. qualificados da indústria, construção e artífices, e 22,1 para Trabalhadores não qualificados. Este curso apresenta-se como uma alternativa válida para a profissionalização de técnicos especializados e competentes nos contextos socioeducativos e comunitários onde vão exercer a sua atividade autonomamente ou integrados em equipa. Estes profissionais concebem e dinamizam projetos de animação socioeducativa em função dos contextos de trabalho (crianças, jovens e adultos). Ficam assim habilitados a promover a inclusão social, a mediar conflitos, a criar atividades educativas, a dinamizar grupos e a implementar projetos educativos. O curso permitirá articulação entre os vários domínios teórico-práticos, privilegiando o envolvimento dos vários agentes nos percursos de desenvolvimento como as autarquias, as organizações não-governamentais as IPSSS e outros organismos nacionais e internacionais bem como plataformas ou redes de base comunitária formais ou informais. Para além da forte premência desta formação, para formar técnicos que intervenham e contribuam para o desenvolvimento dos tecidos socioeconómicos mais desfavorecidos, verifica-se, dos dados estatísticos do IEFP, que se insere numa área com baixo desemprego, mais concretamente, com valores de desemprego de apenas 3,8 em outubro de 2013, e 3,5 em outubro de 2014. A área 762 – Trabalho Social e Orientação, em que o curso de insere, é uma das áreas prioritárias do IEFP (prioridade 2 ou 3) e da ANQEP (prioridade 2).

Mais se acrescenta que estudos, de várias entidades, nomeadamente as autárquicas, demonstram que a Escola insere numa das zonas de Lisboa onde a intervenção e o desenvolvimento Social e comunitário são mais necessários, e portanto, onde estes profissionais serão uma peça fundamental.

Objetivos do Curso

O Curso Técnico Superior Profissional em Intervenção Social e Comunitária tem por objetivos formar técnicos superiores capazes de conceber, implementar, coordenar e gerir projetos e programas de intervenção social e comunitária com a finalidade de promover a cidadania e a identidade social, cultural e comunitária das populações, em geral, e a inclusão, a integração e a reinserção social, cultural, escolar, educativa, profissional e comunitária dos cidadãos e das populações, vivendo em condições e situações de vulnerabilidade social e comunitária, em particular.

Legislação

Registo da criação do CTeSP em Intervenção Social e Comunitária
Aviso n.º 11707/2017, de 3 de outubro

Corpo Docente

O corpo docente dos Cursos Técnico Superior Profissional é compostos por docentes com larga experiência na atividade profissional e possuidores de um excelente currículo científico e académico nessas áreas.
Os nossos Cursos Técnico Superiores Profissionais possuem docentes e especialistas de reconhecido mérito nas matérias integrantes do Plano de Estudos.

Instalações

As aulas decorrem nas instalações da ESE Almeida Garrett, num moderno edifício, próximo do Cais do Sodré. A ESE Almeida Garrett encontra-se dotada de adequados meios materiais, didáticos e pedagógicos, em termos de acessibilidades, infraestruturas e equipamentos que são colocados ao serviço dos alunos do Curso Técnico Superior Profissional (CTeSP) em Intervenção Social e Comunitária.

1º Ano

1º Semestre ECTS
História das Instituições Sociais e Comunitárias 6
Psicologia Social e Comunitária 6
Estatística e Modelação no apoio Familiar e Comunitário 6
Grupos de Risco e Inclusão Social 6
Problemas Sociais Contemporâneos 6
2º Semestre ECTS
Métodos e Técnicas de Animação Sócio-Cultural 6
Técnicas de Expressão Oral e Escrita 6
Sociologia das Organizações 4
Intervenção Psicossocial: reabilitação e Reinserção Social 4
Educação para a Saúde e Higiene Alimentar 4
Empreendedorismo Social 6

2º Ano

1º Semestre ECTS
Gestão e Dinamização de Equipamentos Sociais 6
Tecnologias de Informação e Comunicação na intervenção Social e Comunitária 6
Introdução à Gestão de projectos 3
Legislação e Políticas Sociais 6
Métodos e Técnicas de Investigação e Intervenção Social 3
Desenvolvimento Pessoal e Social 6
2º Semestre ECTS
Estágio 30

EMOLUMENTOS

CANDIDATURA EUROS
Candidatura* 75 €
Reinscrição 75 €

(*) Isento para alunos provenientes do Grupo Lusófona

MATRÍCULA & INSCRIÇÃO EUROS
Matrícula (**) 105 €
Inscrição em Ano Escolar 50 €
Seguro Escolar 40 €

(**) 50% de desconto para para alunos provenientes de CET ou CTeSP do Grupo Lusófona.

PROPINAS

Curso Prestação Mensal
Intervenção Social e Comunitária  140 €

Propina Mensal é paga em 11 prestações de setembro a julho;

Clique no botão para consultar a tabela completa:

Propinas & Emolumentos

Os alunos dispõem de 7 dias úteis após a data de inscrição para solicitar benefícios educacionais ao abrigo de protocolos.

Titular de Ensino Secundário

Preencher Candidatura

Consulte aqui o Calendário de Candidaturas.

Maiores de 23 Anos

Candidatos que completem 23 anos até ao dia 31 de Dezembro, do ano que antecede a realização do exame para maiores de 23 anos e não sejam titulares da habilitação de acesso ao ensino superior.

Pretendo realizar o exame e acesso para maiores de 23 anos:

Preencher Candidatura

Consulte aqui o Calendário de Candidaturas.

Alunos Externos (Ano Zero)

O disposto no artigo 46º-A do Decreto-Lei nº 63/2016, de 13 de Setembro, faculta a possibilidade de inscrição em disciplinas isoladas, por parte de qualquer interessado.

Preencher Candidatura

O sucesso dos nossos alunos é a razão pela qual continuamos a investir na excelência pedagógica.

Contacte-nos

Ficou com alguma dúvida em relação ao curso?
Gostaria de receber mais informações?
Coloque-nos a sua questão!