Apresentação

A Escola Superior de Educação Almeida Garrett é um estabelecimento de ensino superior politécnico, legalmente reconhecido pela Portaria nº 193/93, de 17 de fevereiro, de que é titular a COFAC – Cooperativa de Formação e Animação Cultural C.R.L.

Ao longo dos seus 26 anos de existência, a Escola tem se dedicado essencialmente à formação de Educadores de Infância e de Professores do 1º e 2º Ciclo do Ensino Básico, através de cursos de formação inicial, licenciaturas e mestrados de habilitação profissional para a docência, e de formação pós-graduada e contínua destinada à docência em todos os níveis de Educação e Ensino. Desde há alguns anos a instituição também abraçou a área social, primeiro com a licenciatura em Educação Social, e mais tarde com CTEs, pós-graduações, e atualmente com Cursos Técnicos Superiores Profissionais (CTeSPs).

Na realidade, a ESE Almeida Garrett apresenta atualmente uma oferta formativa com duas vertentes principais:

  1. a formação profissional de Educadores de Infância e de Professores do Ensino Básico;
  2. a formação de profissionais da Educação e Intervenção Social.

Relativamente à formação de Educadores de Infância e Professores destaca-se, atualmente, a Licenciatura em Educação Básica, o Mestrado em Educação Pré-Escolar, o Mestrado em Educação Pré-Escolar e Ensino do 1º CEB, e cursos de formação contínua.

No que respeita à Educação e Intervenção Social destaca-se, a Pós-graduação em Gestão de Projetos de Intervenção Social, o CTeSP em Intervenção Social e Comunitária e o CTeSP em Intervenção Educativa em Creche.

Embora a Escola esteja sediada em Lisboa, tem diplomado alunos de todas as zonas de Portugal, incluindo Açores e Madeira e também de países do espaço lusófono, nomeadamente Moçambique, Angola, Cabo Verde; São Tomé e Príncipe, e Brasil.

A ESE Almeida Garrett aposta numa estratégia de ensino personalizado, suportada num elevado rácio professor/aluno, e embora promova o recurso às tecnologias de suporte de ensino, não abdica de uma abordagem humanizada.

Para a qualidade da formação ministrada contribuem vários fatores, nomeadamente os planos curriculares, os docentes e os estágios curriculares integrados em creches, infantários, escolas de 1º e de 2º Ciclo de Ensino Básico, com diferentes metodologias e projetos educativos e ainda, instituições diversificadas de âmbito social e cultural, estando estabelecidos mais de 90 protocolos.

Os estágios são uns dos fatores que fomentam a empregabilidade dos nossos alunos, verificando-se elevadíssimas taxas de empregabilidade dos nossos diplomados.

A investigação, a par com o ensino têm um lugar de destaque na Escola. Acreditamos que para assegurar a qualidade do corpo docente e do ensino ministrado é indispensável fazer investigação de qualidade, desenvolver produção científica nacional e internacional, e garantir uma estreita ligação da instituição com as outras instituições de Educação e Ensino, que assegure uma permanente orientação da mesma para suprir as necessidades da comunidade, e promover o desenvolvimento, nas áreas de atuação da Escola.