Didática das Expressões

Curso da Unidade Curricular: Licenciatura em Educação Básica
Grau
: Licenciatura

Ano: 3º Ano
Duração: Semestral
ECTS: 4
Tipo de unidade curricular: Obrigatória

Língua de lecionação: Português

Total de horas de Trabalho: 112 horas
Tempo de Contacto: 45 horas

Pré-requisitos e co-requisitos: Não aplicável
Precedências: Não
Estágio escolar: Não

Conteúdos Programáticos

Análise de processos metodológicos no âmbito das diferentes expressões.

Exploração dos elementos da expressão plástica, dramática e motora, e musical;

Estudo da cor, da linha, da textura, da composição da Figura Humana e das proporções.

Exploração de trabalhos e produtos artísticos e matérias/instrumentos das várias expressões;

Registos plásticos, gráficos, texturas

Representações do corpo, retrato e registos sonoros, o movimento, o ritmo e a composição;

O conceito de “homo ludens”, a criança e o jogo, fases de aprendizagem do jogo;

O corpo e o discurso, máscara e personagem, intriga e ação;

Técnicas de improvisação, modos de encenação.

Produção de obras plásticas, dramáticas e motoras, e musicais, utilizando os conteúdos e técnicas realizando uma investigação/intervenção e de planificações metodológicas a partir de situações pedagógicas reais/aplicáveis às fases etárias das crianças ao nível do Pré-Escolar e do 1.º Ciclo do Ensino Básico.

Objetivos de Aprendizagem
(Conhecimentos, capacidades e competências a adquirir)

Reconhecer as várias abordagens metodológicas da expressão plástica, dramática e motora, e musical, de modo crítico e comparativo.

Apreender e explorar diversas técnicas, materiais e instrumentos de expressão plástica, dramática e motora, e musical.

Propor e realizar trabalhos e projetos artísticos utilizando as metodologias e técnicas anteriormente exploradas.

Conceber planificações no âmbito da expressão plástica, dramática e motora, e musical, aplicáveis na prática pedagógica.

Aplicar técnicas e metodologias artísticas relacionadas com a Unidade Curricular de Didática das Expressões na prática pedagógica.

Relacionar os conteúdos artísticos e as técnicas apreendidas com outras áreas curriculares, promovendo práticas interdisciplinares.

Metodologias de ensino e avaliação

A unidade pretende evoluir para a exploração de situações complexas de produção artística várias técnicas e saberes, permitindo atingir o objetivo de fornecer competências que possibilitarão planificar e desenvolver projetos artísticos e expressivos. No âmbito da Didática das Expressões foi previsto uma evolução conceptual e prática que permitisse a exploração e utilização de conceitos, materiais e técnicas que tornem possível a resolução de problemas no contexto educativo, capacitando os participantes para desenvolver projetos, no âmbito expressivo, pedagogicamente adequados.

Estes domínios de avaliação deverão ser objeto de uma grelha de avaliação quantitativa sendo atribuída à avaliação da presença, assiduidade, planificação e produção de materiais 75% da Nota final e 25% para a elaboração do relatório e respetiva apresentação.

Bibliografia principal

HISTÓRIA DA ARTE, Vários, Edição 2012, Ayres, Charlie (2008). Livesof the Great Artists. Thames & Hudson Ldt London

Antunes, M. F. (1987). Estudo da Teatralidade. Lisboa: Plátano Editora.

Bastos, G. (2002). Múltiplas Vozes: sobre a construção do individual e do social no teatro para crianças. Dissertação de Doutoramento em Estudos Portugueses apresentada à Universidade Aberta.

Brito, M. J e Godinho, J. C (2010) As Artes no Jardim de Infância. Edição Ministério da Educação, Direcção-Geral de Inovação e Desenvolvimento Curricular, Lisboa

Bullens, J., and Postma, A. (2008). “The development of categorical and coordinate spatial relations”. Cognitive Development, 23, pp.38-47.

Costa, I. A. (2003). O Desejo de Teatro: o Instinto do Jogo Teatral como Dado Antropológico. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian.

Dickns,R. (2006). Tesouros de arte. Edicare

Féral, J. (2002). “Theatricality: the specificity of theatrical language”. SubStance, 31, pp.94-108.

Gonçalves, E. (1991). A arte descobre a criança. Raiz Editora

Gonçalves, R.M;, . Amadeo de Souza-Cardoso, a ânsia da originalidade. Editorial Caminho .

Gonçalves, R. M.; Fróis, João Pedro; Marques, Elisa (2002). Primeiro Olhar. Edição da Fundação Calouste Gulbenkian.

Guénoun, D. (2002). Le Théâtre Est-Il Nécessaire ?. Clamecy : Circé.

Harris, P. (2005). The Work of the Imagination. Oxford : Blackwell Publishing.

Leal, Brigitte (1998). Picasso Papiers collés. Edition de la Réunion dés Musées Nationaux, 49, Rue Étienne- Marcel, 75001, Paris.

Mellet, E., et al. (1996). “Functional Anatomy of Spatial Mental Imagery Generated from Verbal Instructions”. The Journal of Neuroscience, 16(20), pp.6504-6512.

Néret, G., (1998). Henry Matisse. Recortes. Edições Tachen. Benedikt Taschen Verlag GmbH. Impresso em Portugal.

Pinto, I. (2009). Leitura do Texto de Teatro: Teoria, Prática e Análise. Dissertação de Doutoramento em Estudos de Teatro apresentada à Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa.

Podlozny, A. (2000). “Strengthening Verbal Skills through the Use of Classroom Drama: a Clear Link”. The Journal of Aesthetic Education, 34(3-4), pp.239-275.

Ratliff, G. (2006). “The Performance Role of Reader’s Theatre in a Literature Classroom”. The CEA Forum, 35(2).

Sena, J. (1988). Do Teatro em Portugal. Lisboa: Edições 70.

Shepherd, N., (2003). Aula de Arte – Brinquedos. Editora Civilização.

Seix, V. (1996). Diverte-te com papel Maché. Editorial Caminho .

Tsaï, G. (1990). “L’ Enfant, le Jeu, le Théâtre: Autour des pratiques dramatiques de l’école élémentaire”. Actes Sud-Papiers, Cahiers Théâtre/ Éducation, 2.

Contacte-nos

Envie-nos por favor a sua dúvida ou questão, através do seguinte formulário.



[mc4wp_checkbox]